bloqueador bloqueador bloqueio

As notícias do Blog agora em nosso Site. Clique na imagem para acessar.

As notícias do Blog agora em nosso Site. Clique na imagem para acessar.
O Blog O Popular mudou para melhor. Confira todas as notícias de João Monlevade e região em nosso site www.opopularjm.com.br. Clique na imagem acima e confira.

Mudança do Pronto Atendimento é mais uma vez tema durante reunião da Câmara


Com um clima bem mais ameno durante a reunião da Câmara desta quarta-feira (28), em comparação ao da semana passada, quando a sessão foi interrompida e contou até com a presença da Polícia Militar para que os ânimos fossem acalmados, o tema principal debatido na tribuna pelos parlamentares, voltou a ser a mudança do Pronto Atendimento Municipal (PA), para o Hospital Margarida.

O vereador Guilherme Nasser (PSDB), comentou sobre a reunião do Conselho de Saúde, que ocorreu na tarde da última terça-feira (26), e elogiou a Secretária de Saúde, Andréia Peixoto. De acordo com o parlamentar muitas pessoas estão torcendo contra, mas que a secretária agiu de forma correta. “Quando existe alguma existe alguma urgência na vida da gente, temos que tomar uma decisão, e isso aconteceu com a secretária de saúde. Chegou no PA, um momento difícil e não teve como fazer outra coisa. Ontem (26), ela chegou no Conselho Municipal de Saúde e perguntou, um de vocês teriam outra postura a tomar naquele momento? Ninguém se manifestou. A atitude que foi tomada foi visando o melhor mesmo”, disse Nasser.

Várias denúncias foram feitas contra o PA, como de que estava havendo infecção hospitalar, de infiltrações, falta de lençóis, de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), problemas no ar-condicionado e tantos outros, manifestação de funcionários por causa da falta de condições de trabalho. “Ontem eu vi lá na reunião, a maioria descendo o pau no PA, eu pergunto. O PA não serve, agora que muda ele serve? Será que o interesse é a população? Com certeza muitas estão, e outras não estão olhando o lado do povo. As mesmas pessoas que estão criticando estavam no governo em 2010, foi a gestão passada (PV/PT), que levou o PA para lá (antiga rodoviária). O presidente do PT (Gentil Bicalho) falou ontem que “eu exijo que o PA volte em 15 dias”. Não é assim que se faz, isso é politicagem”, concluiu o tucano.

Ainda segundo Nasser, "na gestão passada foi feito um pequeno reparo no ar em 2012 que custou R$7.300,00 e nenhuma manutenção, e ainda houve falhas nos serviços. Já no governo atual, foi contratado em agosto de 2013 uma empresa para fazer essa manutenção preventiva. No início desse ano foi reincidido o contrato, pois a empresa não deu conta de prestar o serviço com eficiência e qualidade. Daí, a contratação emergencial da Codismaq. Então somente o governo atual se preocupou com a manutenção preventiva".

O vereador Thiago Araújo Moreira Bicalho, “Titó” (PMDB), que na semana passada não pode fazer uso da tribuna por causa do tumulto, que provocaram o encerramento da reunião, se manifestou ontem. “Fiquei indignado por causa do fechamento do PA, sem que ninguém fosse comunicado. Nem a Câmara, nem a Comissão de Saúde e Conselho de Saúde, foram avisados e isso é inadmissível. O mais repugnante é que tomei conhecimento no sábado a noite. Fui abordado por populares no supermercado e eu nem sabia. É sabido que a GRS fez algumas ponderações inclusive com o ar, mas houve falhas em não nos comunicar da decisão de fechar”, lamentou.


Vanderlei Miranda (PR), disse que o colega Pastor Carlinhos (PV), foi o único parlamentar a ser contra, na época da transferência do Pronto Atendimento para o prédio da antiga rodoviária e desafiou. “Se colocar o ar-condicionado para funcionar, o PA volta a funcionar naquele local?”, disse.


Pastor Carlinhos lamentou o tumulto da semana passada, que em sua opinião foi triste para a Casa. O parlamentar fez duras críticas ao Ministério Público e contra a Gerência Regional de Saúde (GRS) “Em 2010 achei que não era hora de mudar de local, mas não critiquei quem votou a favor. 2009 foi o ano de maior crítica ao governo. Só para a mudança do PA, foram gastos mais R$2milhões naquela época. Fui taxado de irresponsável e outros adjetivos, porque o local era mais “bonito” que o anterior. Na época ninguém foi contra, nem Conselho de Saúde, ninguém levantou a voz. E esse elemento aqui, Maurício Geraldo Max, da GRS, ele não deveria ter assinado essa carta não. Um irresponsável. O Alexandre até que vou desculpar porque ocupou o cargo agora. Em 2009, na AMEPI ele (Maurício) falou comigo que não podia falar muita coisa não, porque estava tudo errado no PA, e agora vem assinar isso daqui. Igual ao Ministério Público que também é irresponsável, o nosso Ministério Público é irresponsável, porque se existia defeito naquela época também, e agora ele (MP) vem e manda fechar, irresponsável”, esbravejou o pevista.

No Response to "Mudança do Pronto Atendimento é mais uma vez tema durante reunião da Câmara"

Powered by Blogger