Homem mata a ex-mulher em João Monlevade e diz que foi a pedido da vítima

Em uma ação rápida, a Polícia Militar prendeu o autor duas horas após o crime

Bell Silva - A investigação do assassinato da dona de casa, Márcia Aparecida Cota, 32, ocorrido na noite desse sábado, 31, por volta das 16h40, na rua Padre José de Anchieta, 327, no bairro Aclimação, bairro nobre de João Monlevade, indica que o crime pode ter tido motivação passional.
O autor Valcir Gomes de Oliveira, 32, morador de Vargem Linda, distrito da cidade de São Domingos do Prata, mantinha um relacionamento com a vítima a cerca de cinco anos.
Segundo o taxista João Batista Martins, 61, Valcir teria chegado a sua casa por volta das 15h pedindo que fizesse uma corida até João Monlevade onde teria que pegar alguns pertences e depois retornaria para Vargem Linda.
Ao chegarem a João Monlevade, Valcir teria mandado que ele aguardasse por alguns minutos, próximo ao local do crime até que apanhasse os objetos. Como o autor estava demorando, o taxista se deslocou até um posto de combustíveis para abastecer o veículo e quando retornou, deparou com a polícia e populares em frente da residência.
Segundo o taxista, no trajeto até João Monlevade não teria percebido que Valcir estivesse armado. Ele contou que o autor estava apenas com uma sacola, e dentro queijo que seria entregue para a vítima.
Duas horas após o crime, Valcir foi preso pela viatura Tático Móvel da Polícia Militar que realizava rastreamento pela avenida Alberto Lima, cerca de um quilômetro e meio do local do homicídio.
Ele foi abordado e preso em flagrante. A arma usada no crime, uma garrucha calibre 36, com capacidade para uma munição, Valcir teria deixado próximo a uma placa de sinalização, ao lado da Vemon Veículos. No local o autor deixou ainda documentos pessoais, um par de alianças do casal e dois cartuchos intactos.
Valcir contou que matou a vítima a pedido dela. “A gente tinha combinado dela me matar e depois se suicidar, mas como ela não conseguiu usar a arma, eu atirei nela e quando ia me matar, o cartucho ficou preso no cano da arma e não consegui retirar. Fiquei no meio do mato tentando tirar o cartucho, e ia recarregar e dar um tiro na cabeça, mas na o consegui. Eu estava indo pegar carona na BR pra voltar pra casa e tomar veneno, “chumbinho” (tipo de veneno para ratos), mas fui preso antes”, contou Valcir.
O autor confesso do homicídio, contou ainda para a Polícia Militar que os dois estavam separados há cerca cinco meses e o motivo da separação do casal, seria a família da vítima que não aceitava o relacionamento.
Familiares de Márcia Aparecida disseram que Valcir era violento e que já havia agredido e ameaçado de morte a ex-mulher, e que temiam que ele concretizasse as ameaças. O casal tinha um filho de 1 ano e três meses.
O perito Célio Augusto de Lima, da Polícia Civil de João Monlevade esteve no local e constatou uma perfuração proveniente de arma de fogo na região direita do tórax. Após os trabalhos técnicos, liberou o corpo que foi encaminhado para o necrotério do Cemitério do Baú.

No Response to "Homem mata a ex-mulher em João Monlevade e diz que foi a pedido da vítima"

Powered by Blogger