Caminhoneiro morre carbonizado em acidente grave na BR-262 em São Domingos do prata


Uma carreta pegou fogo após tombar no km 153, da BR-262, no trecho conhecido como Serra do Macuco, em São Domingos do Prata.

O acidente ocorreu por volta das 21h desta quinta-feira (30) envolvendo a carreta Mercedes Benz placa MVX-3375 de Guarulhos/SP, da empresa Milesi Transportes Ltda, que transportava uma carga de cosméticos.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o veículo tombou em uma curva e se arrastou por cerca de 20 metros, pegou fogo e explodiu.

O caminhoneiro, que até na manhã desta sexta-feira não havia sido identificado, ficou preso nas ferragens do veículo e morreu carbonizado.

Por causa do acidente a rodovia ficou fechada nos dois sentidos e somente foi liberada, por volta das 3h da madrugada desta sexta-feira (31).

Operação conjunta das policias Civil e Militar recupera veículo roubado e prende suspeito

Uma operação conjunta das polícias Civil de Militar prendeu nesta quinta-feira (30), por volta das 18h30, o autor Werike de Oliveira Costa, 19, acusado de roubar um veículo Hyundai I30 de placa HKC-3344 de João Monlevade, por volta das 22h15 de quarta-feira (29).

Segundo a Polícia Militar, a vítima de 24 anos contou que estava no interior de seu veículo conversando com um amigo, que se encontrava sentado na frente de sua residência, quando em dado momento uma motocicleta com dois ocupantes passou por eles, efetuou nova passagem, tendo o garupa desembarcado e de posse de um revólver de cor clara, aparentando ser um calibre 22 ou 32, anunciou o assalto e mandou que descesse do veículo, assumindo a direção.

Em seguia do autor fugiu sentido bairro Carnerinhos, seguido pela motocicleta de cor vermelha, aparentando ser uma Honda CG 150 ou 125.

As vítimas contaram que ficaram nervosas e só conseguiram ver que o garupa que estava de blusa de moletom de cor clara, não sabendo precisar mais nenhuma característica dos autores.

Com a chegada da guarnição ao local, a vítima lembrou que seu iPhone estava no veículo. Ela acionou o GPS do aparelho via internet, ficando constatado que o veículo havia seguido em direção a cidade de Bela Vista de Minas, passando pelo bairro Santa Cruz.

Foi acionado o cerco e bloqueio e uma viatura da Polícia Militar de Bela Vista de Minas, conseguiu visualizar tanto o carro quanto a motocicleta, que estava de apoio, rumando sentido a cidade de Nova Era via BR-381, foi iniciado o contato visual, mas os veículos conseguiram evadir pelo bairro Lages tomando rumo ignorado.

Investigadores da 4ª Delegacia Regional de Polícia Civil de João Monlevade, coordenados pelo Delegado Regional, em exercício, Bernardo de Barros Machado, de posse das informações deram início às investigações logo após o roubo.

Eles foram para o Bairro de Lages, em Bela Vista de Minas e após intenso trabalho de monitoramento, chegaram ao autor que já é um velho conhecido do meio policial, pela prática de diversos crimes como roubos de veículos, assaltos a postos de combustíveis, tráfico de drogas e até homicídios, quando menor de idade.

Na casa dele os policiais encontraram uma motocicleta e dois capacetes, com as mesmas características descritas pelas vítimas. Ele recebeu voz de prisão e foi levado para a Delegacia de Polícia de João Monlevade, juntamente com a moto e os capacetes que foram apreendidos.

A Polícia Militar de São Domingos do Prata localizou no final da tarde desta quinta-feira (30), o veículo Hyudai i30, que foi tomado de assalto. Ele
estava abandonado, próximo a uma fazenda, em uma estrada de terra que liga o bairro de Lages à cidade de São Domingos do Prata.


O veículo foi removido para o pátio credenciado do Detran em João Monlevade.

Explosão na área interna da ArcelorMittal Monlevade deixa pelo menos três feridos

 Uma enorme explosão no setor do Alto forno, que fica na área interna da ArcelorMittal de João Monlevade, deixou funcionários e moradores, que residem nos bairros próximos da usina, assustados na tarde desta quinta-feira (30).

 Minutos após a explosão, dezenas de fotos e vídeos do incidente já estavam circulando pelas redes sociais Facebook e WhatsApp.

Segundo informações, o incidente ocorreu por volta das 15h, quando era realizada uma manobra com uma panela ferro gusa. Quando o material era derramado, entrou em contato com uma poça d’água, o que teria provocado uma reação gerando a explosão.

Uma enorme bola de fogo e fumaça pode ser visto de longe. Pequenos fragmentos de materiais incandescentes foram lançados em um raio com cerca de 200 metros, chegando a causar ferimentos em pelo menos três operários.

Um funcionário que trabalha na área interna da usina, e pediu anonimato, contou que houve muito correria e movimentação de ambulâncias.

Os feridos, que não tiveram suas identidades reveladas, foram levados para o Hospital Margarida com queimaduras leves e, após serem medicados, foram liberados.

De acordo com informações, representantes do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de João Monlevade, estão acompanhando as investigações preliminares para apurar as causas do incidente.

O Corpo de Bombeiros da empresa também chegou a ser acionado para atuar e fazer uma avaliação da área atingida.

Segundo a Assessoria de Comunicação da empresa, a produção da usina não foi prejudicada e uma análise técnica ainda está em andamento.
(Fotos: WhatsApp)

PRF de João Monlevade prende três suspeitos de roubar caminhoneiros na BR-381


A Polícia Rodoviária Federal de João Monlevade efetuou a prisão de três homens suspeitos de praticarem roubos contra caminhoneiros na BR-381.

A ocorrência foi registrada por volta das 20h50 desta quarta-feira (29), no km 353, em frente ao Posto da PRF. De acordo com a polícia, durante abordagem de rotina, foi parado o veículo GM/Astra placa HCU-8302, de Coronel Fabriciano, que era conduzido por Geovane Andrade Barros.

Durante buscas no interior do carro, os policiais federais encontraram um revólver calibre .32, duas toucas ninjas, três pares de luvas, um martelo metálico, uma ponteira metálica e 15 munições calibre .32.

Dentro do porta malas, foi encontrado um macaco hidráulico para veículos de grande porte e uma lona de plástico. Para a polícia Geovane contou que não conhecia Hildenes Alves Batista Junior e nem Flávio de Sá Oliveira, que viajavam com ele no carro. Ele contou que teria dado carona para os dois após abastecer o veículo em um posto de combustíveis em Nova Era, e que eles iriam descer no trevo de acesso à cidade de Itabira.

Já Flávio (camisa verde) contou outra versão para a polícia. Segundo ele pegou carona no trevo de acesso à cidade de Antônio Dias e iria até o trevo de Itabira, e Hildenes havia pego carona em frente à “escolinha” em Nova Era e iria até o CEASA de Contagem. Flávio contou ainda que havia comprado o revólver no Bairro Santa Cruz, em Coronel Fabriciano por R$500,00, de um homem que não soube informar o nome.

O veículo foi apreendido e rebocado para o Pátio credenciado do Detran na cidade. Os autores foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil de João Monlevade onde foram autuados em flagrante por porte ilegal de arma de fogo.

Passagem pela polícia 

 Segundo a polícia Hildenes (primeiro da foto acima) havia saído da cadeia há poucos dias. Ele havia sido preso pela própria PRF em um veículo no dia 30 de agosto passado, juntamente com outros dois autores, transportando cerca de 2,5 kg de maconha em um veículo Fiat Tipo.

Batida de frente entre duas carretas deixa um morto na BR-381


Um homem morreu em um acidente envolvendo duas carretas na madrugada desta quinta-feira na BR-381, em São Gonçalo do Rio Abaixo,

A colisão frontal aconteceu no km 375, por volta da 1h.  De acordo com o Corpo de Bombeiros, a carreta placa DPF-0562 transportava cal, e a de placa LVU-3683 levava uma carta de dióxido de sódio.


 Com o impacto da colisão, morreu no local a vítima identificada como G.J.S, de 62 anos. J.G.S, de 45 anos, sobreviveu e foi socorrido pelos bombeiros de Itabira.


De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o trânsito precisou ser fechado em ambos os sentidos da rodovia para os trabalhos das equipes e resgate das vítimas. Às 6h, uma faixa em cada direção estava liberada, mas o trânsito ainda era lento no trecho.
 Foto: Sílvio Andrade

Ministério Público entra com ação contra Belmar Diniz e sua irmã por danos aos cofres públicos causados pelo ex-prefeito Leonardo Diniz


O vereador Belmar Diniz (PT) e a irmã dele, Beverley de São José Silva Diniz Araújo, 45, terão que devolver aos cofres públicos o valor R$74.683,47, referentes a irregularidades na prestação de contas do Município de João Monlevade, ocorrida em 1992, ultimo ano de mandato do ex-prefeito Leonardo Diniz Dias (PT).

Segundo o Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MP), através de uma análise de prestação de contas do ex-prefeito, realizada pelo Tribunal de Contas do Estado foram detectadas irregularidades que geram dano ao erário.

De acordo com o documento, os saldos dos bancos não foram devidamente faltando extrato da conta nº 101.669-0, do Banco do Estado de Minas Gerais (BEMGE); ausência de recibos ou quitações referente a uma despesa no valor de Cr$95.811.714,87 (noventa é cinco milhões oitocentos e onze mil, setecentos e quatorze cruzeiros e oitenta e sete centavos), moeda usada na época. Despesa realizada sem licitação ou mediante processos licitatórios irregulares, divergências nas aplicações financeiras, contribuição para Associação dos Municípios do Vale do Médio Piracicaba vinculada a percentuais fixos do Fundos de Participação dos Municípios; juros por atraso de pagamentos de duplicatas no valor de Cr$74.645.116,87 (setenta e quatro milhões seiscentos e quarenta e cinco mil cento e dezesseis cruzeiros e oitenta e sete centavos), também em moeda na época e por fim, irregularidades no pagamento do subsídio do vice-prefeito. Baseado na documentação apresentada pelo Tribunal de Contas, as divergências nos saldos bancários em valores atuais representa uma quantia de R$230,38. Divergências nas aplicações financeiras R$10.054,13; pagamento de juros por atraso de duplicatas que montam R$58.571,74, recebimento a mais do vice-prefeito no valor atual de R$5.827,22.

Segundo o Ministério Público, os danos causados pelo ex-prefeito Leonardo Diniz, equivalem a 1.774,89 salários mínimos da época, o que representa em valores atuais o montante de R$74.683,47.

Ainda de acordo com o Ministério Público, Leonardo Diniz, não cumpriu com suas obrigações de prestar contas corretamente, e não comprovou a correta destinação dos recursos públicos. Como o ex-prefeito faleceu em maio de 2000, deixando bens a inventariar. Belmar Diniz e seus parentes respondem a ação. O Ministério Público pediu ainda, o bloqueio dos bens do vereador e da irmã, mas foi negado pelo Juiz Welligton Reis Braz.

Os documentos foram apresentados durante a reunião da Câmara Municipal, pelo vereador Sinval Jacinto Dias (PSDB), ao fazer uso da Tribuna. “Nós que estamos na vida pública, principalmente presidente, prefeito, governador, às vezes aquilo que assina e, é documentado, só caduca depois de 25 anos e, às vezes, nem caduca e algum dia alguém pode pagar por isso. Chegou em minhas mãos um documento do Ministério Público do dia 23 de outubro, e gostaria de passar para o Secretário que fizesse a leitura. Está escrito aqui que o MP está processando o vereador Belmar e sua irmã, para devolver aos cofres públicos, os valores referentes aos danos ao erário, causados pelo seu pai quando foi prefeito”, disse Sinval antes de passar a palavra ao Secretário da mesa.

Ainda segundo ele, a denúncia não partiu dele, mas espera que seja apurada.

Belmar Diniz ouviu a leitura do documento, mas não se pronunciou na Tribuna sobre as denúncias do Ministério Público. Após a reunião ele falou com a imprensa e atacou o colega tucano. “Vejo que a intenção do Sinval e dos adversários políticos é de me atingir. Não estão nem um pouco preocupados com o patrimônio público. Se tivessem preocupados realmente com as prestações de contas, não aprovariam as contas do Carlos Moreira que responde na justiça a mais de 20 processos. Deus está comigo e acredito na justiça dele. Tenho orgulho de ser filho do Leonardo e sei que ele nunca usou recurso público em benefício próprio”, disse ele.

Ainda segundo o vereador, o processo já está nas mãos de seu advogado que está analisado o caso e que, se a Justiça determinar o ressarcimento dos valores aos cofres públicos, ele o fará.

Polícia Civil de João Monlevade prende quadrilha acusada de sequestrar uma adolescente de 14 anos

Exclusivo: Quatro homens foram presos pela Polícia Civil de João Monlevade na tarde desta terça-feira (28), acusados de sequestro de uma adolescente de 14 anos de idade, na cidade de Alvinópolis.

Os integrantes da quadrilha foram identificados como Júnior Coelho da Cruz, 19, Ronaldo Júnior Tadeu, 20, Rainer Gomes Vieira, 21, Paulo Marcos Fernandes Martins e Fernandes, 26. Eles são considerados de alta periculosidade pela polícia.

De acordo com o delegado adjunto Bernardo de Barros Machado, que comandou a operação de prisão dos acusados, os quatro homens foram localizados no Beco Vanessa, 80, no bairro Sion, em João Monlevade, local onde a adolescente também era mantida pelos criminosos.

“Nós recebemos uma denúncia, através do delegado de Alvinópolis, no sentido de que uma adolescente teria sido sequestrada por dois indivíduos armados, e que ela teria sido trazida para João Monlevade. Nós deslocamos com a equipe e identificamos quatro indivíduos, todos com passagens pela polícia, sendo que um deles, era procurado pela prática de roubo aqui em João Monlevade em postos de combustíveis, a pedestres e veículos. O nome dele é Júnior Coelho, vulgo “Juninho Capeta”, disse o delegado.
Ainda segundo Bernardo de Barros, foi constatado que o autor Júnior Coelho da Cruz, teria praticado mais de 10 assaltos na cidade na companhia de outro elemento, que está foragido. Ele chegou a ser reconhecido por, pelo menos, cinco vítimas.

Já o autor Paulo Marcos estava em liberdade condicional, por tráfico de drogas.
De acordo com a polícia, Ronaldo Tadeu teria convidado os demais autores para participarem do sequestro da adolescente. Questionado sobre o crime, ele negou para a polícia, e disse que a adolescente quis vir com eles. “Eles negam, só que não é o que a menina disse. A família dela estava aqui na delegacia pensando que ela pudesse ter sido morta. Ele aliciou essa adolescente quando ela tinha 13 anos de idade. Eles serão autuados por sequestro e organização criminosa”, pontuou Bernardo de Barros.

Júnior Coelho, que é morador da cidade de Dionísio/MG, ainda vai responder pelo crime de roubo. O delegado solicitou um Mandado de Prisão para que ele permaneça detido até a conclusão das investigações dos crimes de roubos, que ele teria cometido na cidade.

O autor possui duas tatuagens em forma de diamantes, uma em cada mão, o que teria facilitado a identificação dele por várias vítimas. Ele é suspeito também, de ter participado de um duplo homicídio no dia 04 de maio deste ano, que vitimou Sônia Alves Ferreira, 38, e o transexual Marcos Rone de Oliveira Louredo, 40, que foram assassinados a tiros, no Beco Vanessa, 90, no Bairro Sion. Ele nega a participação no crime, mas disse que estava próximo do local quando as duas vítimas foram mortas. “Eu nunca matei ninguém não, mas tenho muita vontade. Lá em Dionísio mesmo tem muita gente lá que me deve e eu queria matar, mas não tive coragem ainda”, disse o Júnior Coelho.
Ele ainda é acusado de ameaçar um policial militar em Dionísio. No mês passado ele foi cercado pela Polícia Militar daquela cidade após ter roubado uma moto em João Monlevade. Na ocasião ele abandonou o veículo durante o cerco policial, e fugiu por uma área de pasto.

“A prisão dessa quadrilha é parte do compromisso que assumimos em reunião com a Associação Comercial de João Monlevade, de apertamos o cerco contra esses criminosos que vem efetuando, essa onda furtos e roubos nos comércios da cidade. Temos a certeza que outros criminosos, em breve serão presos. Temos um efetivo baixo de policiais, mas isso não vai nos impedir de dar uma resposta para a sociedade, e tirar esses marginais de circulação”, concluiu Barros.

A adolescente foi entregue para seus familiares e os quatro autores foram autuados em flagrante e conduzidos para o Presídio da Cidade, onde permanecem à disposição da Justiça.

Setor de Identificação da Polícia Civil não funcionará na próxima sexta-feira (31)

A chefia da Delegacia Regional de João Monlevade/MG, situada a rua Orozimbo Mamede, nº 155, bairro Rosário, informa que devido ao feriado do dia do Servidor Público, na próxima sexta-feira (31), não haverá agendamento para Carteira de Identidade.

O serviço volta a funcionar normalmente na sexta-feira , 07 de novembro, com distribuição de 60 senhas às 08hs da manhã.

A Polícia Civil informa ainda que os demais setores também estarão com seus serviços suspensos até dia 03/11 (segunda-feira), estando funcionando apenas, a unidade da Delegacia situada a Rua Duque de Caxias nº 238, bairro Jose Elói, próximo ao Departamento de Água e Esgoto (DAE), com plantão 24h.

O Delegado Regional, em exercício, Bernardo de Barros Machado, agradece a compreensão de toda a população. 

Powered by Blogger