Quadrilha é presa suspeita de praticar vários roubos em Itabira e região


A Polícia Militar fez a prisão de uma quadrilha composta por cinco integrantes que praticou pelo menos cinco assaltos nas ultimas 48 horas, em Itabira.

Com os criminosos foi apreendido um Fiat Palio, de cor vermelha, cujo a placa foi anotada após um assalto a um Trailer na Vila Santa Rosa, na noite da ultima segunda-feira (20).

O carro seria de um dos criminosos detidos pela PM. Na manhã desta quarta-feira 22, o bando assaltou um rapaz numa motocicleta no entroncamento da rodovia MG434 entrada para o Distrito de Ipoema, para onde a quadrilha seguiu após os crimes em Itabira. Três deles estavam no Fiat Palio e dois na moto CG cor cinza tomada de assalto.

Acionados pela Central de Operações da Policia Militar (COPOM) viaturas foram enviadas para zona rural e região da estrada de acesso ao Distrito de Nossa Senhora do Carmo, trabalhando com a hipótese de que a quadrilha pudesse passar pelos dois distritos e chegar à Itabira.

Quando a Viatura da Policia Rodoviária Estadual (PRE) passou pelo Valério e iniciou o trajeto, já deparou com o Fiat Palio e três ocupantes, sendo feito a abordagem. Já os outros dois integrantes foram detidos , pouco a frente, na motocicleta quando estavam tentando fuga. Em poder dos cinco homens foram apreendidos uma garrucha, um revolver calibre 22, um simulacro de PT 380, R$26,00, uma touca ninja usada nos assaltos e dois celulares.

O Fiat Palio e a moto foram apreendidas, bem como uma Picape Montana furtada na zona Rural. A polícia investiga a participação deles no assalto ao sitio na zona rural de Itambé, onde um homem foi amarrado e agredido e a Montana levada na ação e uma quantia de R$300,00. E também, nos assaltos aos comércios Trailer e roubo de uma moto ambos na noite de segunda-feira.

(Fotos: Atila Lemos e)

Advogado liga para delegacia e acaba entregando que cliente tinha celular dentro da cela na Cadeia de São Domingos do Prata

Um advogado, sem se dar por conta, acabou denunciando que seu cliente estava usando um celular dentro da Cadeia Pública da cidade de São Domingos do Prata.

O fato foi descoberto por volta das 14h desta quarta-feira (22), pelos Agentes Penitenciários Ederson Castro e Robson Pereira.

Eles contaram que receberam uma ligação do advogado do detento Antônio de Pádua, “Cocão”, que cumpre pena por roubo, exigindo deles que o seu cliente fosse colocado no regime semiaberto. “Ele [advogado] ligou aqui para a delegacia, muito nervoso, e disse que havia recebido uma ligação do preso, cobrando dele a soltura porque havia uma determinação da Justiça para isso, porém até aquele momento, não havíamos recebido nenhuma ordem judicial, determinado a mudança do regime fechado para o semiaberto”, disse Ederson Castro.

Os agentes foram até a cela onde Antônio estava detido, e ele acabou entregando o aparelho. Ao verificarem as chamas do parelho, foi constatado que o preso havia feito contato com o advogado duas vezes. A primeira ligação foi 13h23 e a segunda às 13h39.

A suspeita é que ele tenha entrado com o celular escondido dentro da armação de gesso de uma das pernas fraturadas em um acidente.

Segundo os agentes, Antônio de Pádua cumpria pena no regime semiaberto, ou seja, saía durante o dia para trabalhar e retornava a noite para a cela, porém, ele teria sofrido um acidente e quebrado uma das pernas e, por isso, não voltou para a cadeia, passando a ser considerado foragido. Quando foi recapturado, havia perdido o direito de terminar de cumprir a pena no semiaberto. O advogado dele entrou com uma ação na Justiça e, durante uma audiência na tarde de ontem (21), a Justiça desconsiderou o ato de foragido, em virtude da perna fraturada, e entendeu que ele poderia permanecer no semiaberto.

Ainda segundo os agentes, o documento da Justiça somente chegou à Delegacia por volta das 15h10 desta quarta-feira (22). “Explicamos para o advogado que sem documento não podíamos liberar o preso. Respeitamos a decisão da Justiça e quem dá a ordem para soltar aqui é o delegado, ele que é o responsável pela Cadeia e não o advogado. Já pensou se fosse fácil assim, um advogado liga e o preso é solto?”, disse Ederson.

O preso flagrado com celular dentro de presídio ou cadeia, comete falta grave, segundo o Código Penal Brasileiro, podendo o preso ficar privado da liberdade. O nome do advogado não foi revelado.

Segundo o Delegado Antônio Inácio, de São Domingos do Prata, o caso será analisado e o preso estará sujeito às sanções penais previstas em Lei.

Mulher sofre aborto e enterra o feto em um parque em Santa Bárbara

Uma mulher de 31 anos que, segundo sua mãe, é usuária de drogas foi presa por volta das 17h de segunda-feira, 20 de outubro de 2014, após ter feito um aborto e enterrado o feto no Parque Recanto Verde no Centro de Santa Bárbara.

A polícia foi comunicada do crime por um guarda municipal que foi procurado pela mãe da acusada relatando que sua filha, grávida há cerca de 90 dias, teria feito aborto e com a ajuda do namorado, enterrou o feto no referido parque.

A mulher foi localizada e levou a polícia até o local onde havia enterrado o feto.

Ela contou que, por ter feito uso excessivo de crack, sentiu dores no abdômen e teve sangramento vaginal e, quando verificou percebeu estava saindo algo, que em seguida foi para a mata e contou com a ajuda do namorado para enterrar o feto.

 Policiais constataram o fato e comunicaram a perícia técnica da Polícia Civil, que não compareceu ao local. O delegado de plantão autorizou os militares levar o feto junto com a mulher para o hospital da cidade.

O feto vai passar por uma biopsia e o resultado poderá ficar pronto no prazo de 15 dias.

Por ter perdido muito sangue, a mulher foi levada ao hospital da cidade e após ser medicada, permaneceu internada em observação.

Ela já foi liberada.

Caso comprovado que a mulher provocou o aborto ela pode ser condenada pelo crime. A pena para esse tipo de crime varia de um a dois anos de detenção. O aborto é crime tipificado nos artigos 124 a 128 do Código Penal Brasileiro.

Suspeito de tráfico de drogas e preso no Bairro São João com 29 pedras de crack


Um homem foi preso pela Polícia Militar de João Monlevade, por volta das 22h40 desta terça-feira (21), acusado de tráfico de drogas no bairro São João.

Militares compareceram ao local, que já é
conhecido do meio policial como ponto de venda de drogas, onde realizaram uma ação planejada. Dois policiais entraram a pé no bairro passando pela montanha que fica atrás da casa do suspeito. De lá eles observaram o local por aproximadamente uma hora, nesse tempo, constataram intensa movimentação de usuários de drogas comprando entorpecentes.

 Quando a viatura policial entrou no bairro, o autor Cleiton Gonzaga de Oliveira, 20, correu para os fundos da casa onde estavam os policiais. Ele foi abordado e preso. Ao perceber que os militares iriam efetuar a prisão de outro traficante, que também estava comercializando drogas no local, Cleiton começou a gritar para chamar a atenção de seus comparsas, que evadiram para dentro do bairro São João. Ao realizar busca pessoal no autor foram encontradas em seu poder 29 pedras de crack, uma quantia de R$240,00 e dois celulares.

 A equipe do GIRO, (Grupo de Intervenções Rápidas Ostensivas) que estava em apoio, patrulhou todo o perímetro do bairro, porém o outro traficante não foi localizado. De acordo com a polícia, Cleiton teria confessado perante várias testemunhas que estava traficando drogas, elas eram de sua propriedade.

Ele recebeu voz de prisão em flagrante e foi conduzido para a 4ª Delegacia Regional de Polícia Civil, juntamente com os materiais apreendidos.

Participaram da operação os sargentos Rodrigues Moraes e os soldados Benfica, Cláudio e Willian.

Posto é alvo de criminosos no bairro Loanda

Na madrugada desta quarta-feira (22), por volta das 0h50, o Posto de Combustíveis “Machadão”, localizado no Bairro Loanda, foi assaltado. Do estabelecimento foi roubada a quantia de R$105,00.

Segundo a Polícia Militar, vítima de 31 anos de idade, que trabalha como frentista, contou que se encontrava de serviço no posto, quando aproximaram três indivíduos. Um deles armado com um revólver de cano longo, oxidado, que encostou a arma na vítima e anunciou o assalto, exigindo que lhes fossem entregue o dinheiro, caso contrário iriam atirar nela.

Diante das ameaças, a vítima entregou a quantia o dinheiro para os criminosos. Após o crime os marginais fugiram sentido ao bairro Vera Cruz.

De acordo com relatos da vítima e de uma testemunha, os autores eram todos de cor negra, sendo que um deles era alto, forte, trajava jaqueta de cor verde e usava uma touca cobrindo o rosto. O segundo era de estatura mediana, trajava jaqueta de cor preta e também estava de toca. Já o terceiro autor era  de estatura media e trajava no momento camiseta de cor clara e boné.

A guarnição saiu em rastreamento no intuito de localizar e prender os autores, entretanto não obtiveram êxito.

Posto de Combustíveis é assaltado no bairro Santa Bárbara

A Polícia Militar de João Monlevade registrou um assalto por volta das 5h15 desta quarta-feira (22), ao Posto de Combustíveis TNE, localizado no Bairro Santa Bárbara.

Segundo a PM a vítima, um frentista de 31 anos de idade, contou que trabalhava no local quando foi abordado por dois indivíduos, que exigiram o dinheiro. O funcionário entregou aos criminosos a quantia de R$ 420.00. Em seguida os marginais foram até a cabine procurando mais dinheiro, sendo encontrado somente um note book de marca IBM, que pertencia a vítima.

Pelo fato dos autores não terem encontrado mais dinheiro no local, eles passaram a agredir a vítima com socos, chutes e pontapés.

O frentista contou que por estar muito nervoso, não percebeu se os assaltantes portavam armas de fogo. Conforme informações colhidas junto a uma testemunha, que estava no local, os autores do roubo fugiram em uma motocicleta sentido ao Bairro Carneirinhos, porém, o veículo não foi localizado.

Os criminosos eram de cor morena, ambos de estatura media. Um trajava calça de tectel de cor azul e camisa branca na cabeça tipo touca.

Foi realizado rastreamento porém, nenhum suspeito foi preso.

Adolescentes estão desaparecidas desde domingo

As adolescentes Ana Vitoria e Tamara, de 13 e 14 anos, que são amigas, estão desaparecidas a madrugada de domingo (19). As jovens moram em Bela Vista de Minas estão desaparecidas desde domingo (19).

Amigos e familiares das meninas estão divulgando fotos delas nas redes sociais, pedindo ajuda aos internautas na localização. Um Boletim de Ocorrências foi registrado na segunda-feira (20), pela Polícia Militar da cidade. Quem souber de alguma informação que possa levar ao paradeiro das adolescentes, podem entrar em contato pelos telefones: (31) 9131-5457, (31) 8827-2338, (31) 9893-5839, (31) 8568-3805, (31) 8767- 4692.

Corrente impede acesso de cadeirante em vaga de estacionamento no Hospital Margarida


Seria cômico se não fosse trágico. A frase pode parecer meio clichê, mas se enquadra perfeitamente na situação que está sendo imposta aos portadores de necessidades especiais que precisam utilizar uma vaga, próximo da entrada para o Pronto Socorro do Hospital Margarida, em João Monlevade, que seria destinada à eles.

O problema é que uma corrente colocada entre duas barras de ferro, impedem o acesso ou pelo menos dificulta. Como a corrente impede o acesso de veículos dos portadores de necessidades especiais, alguns motoristas usam o local para estacionar os carros, como foi flagrado pela reportagem na tarde desta terça-feira (21).

Pela lógica provável, de quem instalou a corrente no local, para que o cadeirante estacione na vaga ele tem que primeiro, descer do veículo, pegar sua cadeira, retirar a corrente, voltar para o veículo e depois estacionar seu veículo na vaga, o que não é nada fácil.

O Art. 7º Lei número 10.098, de 19 de dezembro de 2000, estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida. Em todas as áreas de estacionamento de veículos, localizadas em vias ou em espaços públicos, deverão ser reservadas vagas próximas dos acessos de circulação de pedestres, devidamente sinalizadas, para veículos que transportem pessoas portadoras de deficiência com dificuldade de locomoção.

Apesar de as leis que regem nosso país indicarem boas perspectivas a respeito da acessibilidade na inclusão das pessoas com deficiência, nem sempre essa legislação é posta em prática.

Nossa reportagem tentou contato com a direção do hospital, via e-mail da Assessoria de Comunicação, para que possam dar explicações sobre os motivos que levaram a instalação do obstáculo, que impede o acesso de veículos de cadeirantes à vaga, porém até o momento, não obtivemos resposta.

Powered by Blogger